Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao meu lado

Te sentas bem ao meu lado
se desloca o coletivo
da janela sopra vento
gélido descabelante
e com a sua voz
macia
me pedes uma gentileza
um favor
sem ao menos dares bom dia

Fecho a janela
cessa o vento
cessa também o pedido
silêncio
rapidez no monossílabo
nada de olhares
singulares
até porque nem nos conhecemos

De vez em quando os braços
um roçar
caprichos dos sacolejos
necessário involuntários
coisas de passageiros

Já não estás bem ao meu lado
fim da linha
todos descem
te perdes na multidão
seus lugares todos vão

Amanhã é um novo dia
sentará quem ao meu lado
talvez não haja mais vento
lamento
mas janela existirá.

CesarO
Enviado por CesarO em 28/08/2006
Reeditado em 28/08/2006
Código do texto: T227019
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CesarO
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
873 textos (24112 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:19)