Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

canto 2


somar sorrisos na multiplicidade do tempo, como se fossem imortalizados no flash da polaroid...

manter acordado o equivoco no sublime vulgar da reverência no mistério...

navegar no rio armadilhado pelo inteiro conhecimento da realidade...

viver o contrário de tudo no transbordar imprevisto da vida...

renegar o pretexto como alusão decapitada no desgarrar das trevas...

cantar o canto como canto relâmpago no protesto preciso do tempo...

ser o lado dos olhos que vencem o imediato e conquistam a distância...

ser!

...pouco importa como.  
João Videira Santos
Enviado por João Videira Santos em 28/08/2006
Código do texto: T227022

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Videira Santos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Videira Santos
Lisboa - Lisboa - Portugal
233 textos (16636 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:04)
João Videira Santos