Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RINCÃO DA MINHA TERRA

Manhã de maio,
Céu azulado;
O povo agasalhado,
Intensa friagem.
Era muito cedo
Na margem da estrada,
A rapaziada
Falava bobagem.

A jardineira
Estava demorando,
A neblina baixando
Até o chão.
A gente tremia,
Sentia arrepio;
De tanto frio
Esfregava as mãos.

Que dia lindo
Estava iniciando;
O sol raiando
No pico da serra.
Quanta beleza!
Não esqueço, não!
Lá no rincão
Da minha terra.
João Barbosa
Enviado por João Barbosa em 28/08/2006
Código do texto: T227207
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Barbosa
Extrema - Minas Gerais - Brasil, 68 anos
160 textos (10961 leituras)
3 áudios (130 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:58)
João Barbosa