Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CUIDADO COM O AMOR

Ai de nós... Ai desse amor...
Queria muito que tivesses me amado menos,
muito menos do que me amas
 
Teu amor de precisão me tornou necessária,
indispensável, insusbstituível.
 
Teus olhos só enxergam a minha perfeição...
 
Teus medos só encontram amparo
nos meus braços que já cansados,
buscam abraços que nunca tiveram
 
Aquele abraço que segura, que aperta,
que renova, que faz forte,
aquele abraço que sempre tivestes
 
Culpa tua?
 Não, só minha ...
Não cuidei de mim ,
gostei de ser tudo para ti
 
Entendia teu ciume exagerado
desenfreado, como insegurança
 
Imaturamente acalmei teus medos
 me anulei, me escondi...
Quebrei minhas asas
Perdi  minha  mocidade
Perdi  minha identidade
 
Jamais quebraria as regras
dessa sociedade hipócrita,
pois essa mesma hipocrisia
está em mim, em ti, em todos nós...
E essa, era e é, a tua preocupação
 
 Até hoje não percebes a minha fragilidade
não sabes escutar meus sonhos, meus desejos
Não consegues ouvir meus erros
Nem de leve relas na minha imperfeição
 
Só queria que visses
a mulher criança que habita em mim
que também tem medo
que também queria chorar
mas sem te machucar ,sem te fragilizar
 
Precisei muito que suportastes me ver sofrer
sem te ofender, sem que sentisses culpa
pois eram  minhas as dores
pois eram minhas as decepções
 
Ah... como eu gostaria que esse amor fosse menos...
muito menos...
 
Queria que não precisasses tanto de mim
para que eu pudesse, um cadinho apenas
ter colocado em teus ombros os meus choros,
as minhas tristezas, os meus medos,
 todos os meus anseios
 
Nunca fui fortaleza, nem tampouco destemida
Apenas fingia para poupar-te e poupar-me
para não ter mais um para apoiar
mais um para segurar
 
Hoje... juntos aqui estamos
Eu... ainda representante
Tu... total integrante
Desse amor que consome
Desse amor que um dos dois morre
 
Por isso digo, cuidado com o amor
Ele tem tantas facetas
E quando queremos viver
não sabemos mais andar
porque em nome do amor
permitimos que amputem
nossas pernas e nossos braços
 
E ouvir o que fala o nosso coração
...nem sonhar...
 
Ah o amor!!!

Sandra Lúcia Ceccon Perazzo
Sperazzo
Enviado por Sperazzo em 29/08/2006
Código do texto: T227675
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sperazzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
303 textos (25340 leituras)
33 áudios (1126 audições)
1 e-livros (88 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:30)
Sperazzo

Site do Escritor