Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAUS TEMPOS

MAUS TEMPOS
® Lílian Maial


Escurece em mim.
Apaga-se o brilho dos olhos
e o rasgo suave do sorriso.
E cai a chuva,
um lamento pelas dores todas,
por esta saudade de polpa
que teve a casca arrancada.

E o tempo se fecha,
como o coração,
desconfortável com outras promessas,
como a boca,
inadequada de outros beijos,
como o cais,
onde atracam barcos que nunca a ali pertenceram.

Entristece em mim
a brincadeira de ser feliz,
a ilusão de algo eterno.
E tão efêmera sou,
quanto letras que ora me brotam
[ervas daninhas]
sementes de dor,
que prefiro enterrar
[e não queimar],
para que germinem mais tarde,
escondidas,
feridas de lembranças.


***********

Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 29/08/2006
Código do texto: T227897

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248768 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:03)
Lílian Maial

Site do Escritor