Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM SABE, UM DIA...

Quem sabe
quando
um dia
eu nem seja
nem lembrança
nem nostalgia
deixando
de incomodar
os folguedos
o festejar
de brinquedos
e quem sabe
quando
um dia
eu nem ser
meus atos
meu querer
minha alegria
deixando
de assombrar
o querer
do que querem
que eu seja
faça desaparecer
o motejar
assim, quem sabe
quando
este dia
alvoreça
a semente
porque morta
floresça
perca-se a lenda
e desabrida
compreenda
minha oração
esta cantiga
incerta, torta
mas viva
em meu coração
que reza
porque erra
e quer acertar
farte o conselho
num abraçar
prazer de companhia
só por estar
consigo adiante
Cavalcanti
e/ou Coelho
ou outra nomia
quem sabe
um dia...


Joseph Shafan
Enviado por Joseph Shafan em 29/08/2006
Código do texto: T227929
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joseph Shafan
São Sebastião - São Paulo - Brasil, 63 anos
773 textos (98860 leituras)
25 e-livros (10470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:32)
Joseph Shafan