Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lembrança

Vejo-te escondido no galpão;
Apreciando entre sorrisos e satisfação
Os meus desajeitados passos,
As mãos enluvadas e o riso frouxo
Como no primeiro dia que chegastes.
Hoje meus sonhos estão todos gastos
Meu riso ecoa meio chocho.
 
Mas ainda me deito com tua saudade;
Na esperança de te sonhar novamente,
Ainda me enrolo como bicho de estimação;
Porque tua ausência cresce e invade,
E não há presença outra que me alimente,
Nesses dias de calada solidão.
 
Te esquecer e aqui não voltar;
Foi decisão que lutei para aceitar,
Fico com teu cheiro na minha pele,
O gosto da tua boca, na língua guardada.
Sei que segues meus olhos mirando
Até que a vida um dia eu te revele;
Que como eu, quase mais nada,
Tem a magia de acalanto,
Que como eu, ninguém mais te desejou
Bom dia todos os dias,
Que como eu, ninguém mais sonhou
Teus boa noites todas as noites.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 07/06/2005
Código do texto: T22814

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55636 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:40)
Angélica Teresa Almstadter