Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amanhã

Preso na teia sem fios
Enrolado na curva dos espirais
Das sombras indecisas
Tu que jaz ainda esquecido
Nos silêncios abissais
Abre braços da razão
Cinge os mesmos gestos ternos
Porque não existe um coração
Tu nascente de angústias
Berço da imaginação
Cobre os corpos nus em extinção
Nesse barco perdido
Onde não me acho
E não te encontro
Como cruzes concebidas
Vidas mal vividas
Espera que o sol se levante
Quando o dia recomeça
Nos desertos da memória
Assim, que a noite não te impeça
De ver o riso da escória
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 07/06/2005
Código do texto: T22829

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:44)
Angélica Teresa Almstadter