Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou... / Soul / Vou... Terceto: cacaubahia/Ana Valeria Sessa/Francisco Coimbra


Sou... / cacaubahia

            Soul / Ana Valéria Sessa
            (inspirada na tua inspiração)

                       Vou... / Francisco Coimbra
                       (inter_ligar)

 
Sou como um rio de águas turvas
            Soul teu olhar assim, em terno desejo
            e meu corpo vaga num swing pro teu jeito
                       espessas águas as palavras correm

Correndo ao léu sobre as agruras
            Soul beijando tua dor
            mesmo quando silencias e me deixa
                       à beira mágoa plantado assisto

Lavando o fel da margem impura
            quando me queres sem me saber
            e a tua língua cala no medo da palavra certa
                       o movimento do devir do ser

Do vício louco da paixão
            se esconde do meu sexo
            sem nexo pra me aprender
                       enquanto escoo e(u)coando

Sou luz do Sol mirando a Lua
            Soul no teu jeito esperto que me despe
            que filma meu movimento
            cria pra mim a luz
                       luar um uivo a doar a dor

Que tão tímida se insinua
            projeta o sentimento
            que nem eu sabia ter
            Soul o teu olhar que esconde o gesto
                       meiguice como corre a seiva

E reflete o brilho que atenua
            o segredo
            o outro lado em você
                       subindo das palavras até às folhas

O lado obscuro do coração
            o medo
            tua libido  aprisionada
                       em movimentos quentes desajeitados?

Sou chuva forte lavando a rua
            Soul meu corpo em você solto demais
            Meu olho em você que se dá demais
                       vem para tua entrega que me penetra

Por onde andas à luz da Lua
            ...e foges dessa égua imaterial
            que bebe a lua no vale da tua alma
                       sôfrega sede que sofro em prazer

Buscando rimas nas esquinas duras
            Soul doce no teu sonho
            ...film-noir
            soft toque, soft olhar
                       a alma a ser lama ou mala ou

De tua vida louca e sem razão
            So, please,
            não fira meu corpo lunar
                       viagem virgem voragem!

Sou vendaval soprando runas
            Soul dizendo sim
            miando na porta do teu desejo incerto
                       acerto na exclamação

Dos teus segredos e letras nuas
            Soul dizendo:
            toca meu corpo... toca meu corpo
                       e embalo levantando o pano

Diluindo tuas verdades cruas
            chora um rio pra mim nessa margem impura
            Soul
                       lava lavada escorrida a escorrer...

Num tom harmônico de diapasão
            teu delicioso despertar
            Soul deleite total para o teu prazer
                       dentro de ti ó meu amor profano, pro...
                       (pro_funda procura)

Sou teus anseios, tuas loucuras
            Aceite minha rosa tatuada
            divida essa lágrima comigo:
            Gozo intenso num ritmo blusado
                       o amanhã das manhãs mais coloridas

Teu lado místico, tua caricatura
            blues de me saber breve à teu lado.
            Soul tempo indefinido partido
                       neste quente vendaval da paixão

O teu Narciso na fonte lúdica
            partindo de você pra qualquer lugar
            Soul o teu filme com Happy End
                       aquecido esquilo ao Sol...

O amor que buscas, sou o teu perdão
            para sempre,
            no ar
                       sou puro e animal.!.

 

cacaubahia
            Ana Valéria Sessa
                       Francisco Coimbra

cacaubahia
Enviado por cacaubahia em 29/08/2006
Reeditado em 22/03/2009
Código do texto: T228332

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
cacaubahia
Londrina - Paraná - Brasil, 56 anos
334 textos (36460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:18)
cacaubahia