Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Importa-se,...

Importar-se, quantas vezes sejam
Implorar que se importe
Ser apenas uma vez mais
A mesma doce e terna voz
Em se adorando, ver tantos brilhos
Vestes de belo corte
Águas de boas termas
Para amores que viscejam

Para todas as dores, cobre-se a mácula com um novo brilho nos olhos! Para aí amar, vertiginosamente!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 08/06/2005
Código do texto: T22877
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120249 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:41)
Peixão