Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um olhar

Vi um olhar fixo, perdido, vagando
Vi um olhar, sim, fixo no infinito existia um olhar.
Um simples olhar, de Chico, Maria, Joaquim,
Que interessa isto?
O importante é que existia um olhar.
Um olhar bonito, fixo, contemplando o infinito.
Olhar de menino travesso
Olhar vago, triste, perdido.
Que olhava, não sei,
Não sei se pensava, meditava;
O que sei é que vi um olhar,
E olhando, pude também contemplar.
Contemplei o brilho das estrelas,
Percebi a beleza da lua.
Ouvi o silencio e no silencio percebi meu coração.
Eh!vi um olhar, e olhando para o olhar,
Aprendi a contemplar.
Contemplei meu eu interior,
E me olhando, pude perceber a profundidade do olhar.
Vãs filosofias tentam explicar e não conseguem,
Mas consegue a simplicidade de certo olhar.
E daí que eu pareça louco?
Loucura é não contemplar a beleza;
Loucura é não fixar no infinito e em segundos  enxergar
A beleza da criação, coisas aparentemente sem razão.
Rendo-me ao simples olhar,
Que vi, fixado, contemplativo, triste talvez, porem um olhar.
 Eh! Vi um olhar.
Diante da agitação do dia-a-dia, ainda pude presenciar um olhar.
Eu vi um olhar.
BJ Duarte
Enviado por BJ Duarte em 30/08/2006
Código do texto: T229011
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BJ Duarte
São Gabriel do Oeste - Mato Grosso do Sul - Brasil, 49 anos
69 textos (101902 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:33)
BJ Duarte