Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao cair do crepúsculo

A cada cair do crepúsculo
os ventres choram saudades
apelos de virgens inocentes
que foram estupradas por mentes satânicas.
Guerreiros de ferro e fogo
ergueram-se!Tombaram.Pestes,epidemias ,desespero
estes eram os temperos dos afujentados.
De donos a empregados,foram marcados,enjaulados
pela ganância do esplorador desalmado
atrás do ouro e diamantes.
velhos ,mulheres ,crianças e não nascidos
É meu!Grita o barrigudo de bigodes retorcidos
representante do homem futuro-presente.
Esses homens de outrora viraram história
que pena que estão mortos!
Não saberemos concerteza qual era a sua sobremesa!
Tapajós,Guarany ou será Cariri?

ANTONY
Enviado por ANTONY em 31/08/2006
Código do texto: T229840
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANTONY
Esplanada - Bahia - Brasil, 41 anos
55 textos (1261 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:54)
ANTONY