Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trespasso

O mundo é até belo,
Eu é que sou injusto
Canto e nada revelam,
Fico mudo de susto.

A noite está escura,
Apagada e sombria.
Soluço sem frescura
E ainda peço: não ria.

O seu sorriso corta,
Sangra, retalha e mata.
Não seja tão ingrata.

Não me faça esgarçar.
Abra a sua porta,
Me deixa trespassar.
Pedro Cardoso DF
Enviado por Pedro Cardoso DF em 01/09/2006
Código do texto: T230055
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Cardoso DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
4320 textos (94832 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:30)
Pedro Cardoso DF