Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Indecisão

Pergunta-me de repente
como é que o amor se finda
como pode se acabar
num piscar
já não existe

Num repente
fico de todo a pensar
esta certeza não tenho
não sinto o amor findar

São vontades repentinas
adormecidas talvez
tiram teu sono de vez
nem deixam voce pensar

Te chateia
te desgosta a dúvida situação
queres ir
queres ficar
não sabe bem o que deves
deixo-te  livre a pensar

É um querer que te incomoda
pegar sair ou largar
é como uma encruzinhada
sem placas a te indicar

Corpo mole sono solto
sem vontade de fazer
já não tens disposiçao
teu nada
tem jeito de confusão

Até quando este dilema
me sinto na contra-mão
compreensão
tenho toda
esgota-se um pouco a paciência
lamento
a espera são gotas a pingar

Espero te resolveres
me libertar de sofreres
não é o fato de perdê-la
mas conspira a indecisão
tal qual sol quente
me assola
igual em voce
que se enrola.
CesarO
Enviado por CesarO em 01/09/2006
Código do texto: T230169
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CesarO
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
873 textos (24112 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:11)