Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tentar de Novo

Ninguém está livre,
nem meio preso.
Ninguém está afeito
nem do presto erro.

Se há comodidade
entre as mãos,
há facilidade
nos porões de toda
cidade.

Quer ser longo
e passageiro?
Agarre o primeiro
guerreiro
e faça dele um pinheiro!

Se não gosta de mim
pouco me importo!
Pois posso comprar à torto,
todas as mulheres deste porto!

Quer ser uma estrela?
Basta pensar, prismo,
que você perdeu o sol de resma
e ganhou de bandeja o milagre
do espírito!

Se quer ser bom de esquerda
Tem que saber lutar!
Tem que ser bom - expreme -.
e lança seu corpo a pular!

E se de tudo não basta,
vira hasta de papel,
corre o mundo na mão
de sua criança.
 
Avança à meio-pau
e conquista sua paz,
sua consciência,
seu amor de verdade,
sua querida e amada,
e toste sua sua pele
de veludo, a tal feliz chegada !

Mas entorto:
 
Que vidas insonsas
e descabidas estas que voam
por mim!
Sempre tonteando meu espírito!

Sei, pode ser tudo vulgar,
mas só quero mudar
para seu alpendre e,
ver, de passagem,
eu e você, lutar pelo amar!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 01/09/2006
Código do texto: T230369
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:43)
José Kappel