Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um poeta sem estrutura

Sou poeta da terra, poeta da noite,
Poeta da luz e da escuridão.
Talvez um poeta incessante,
Mas sou poeta perante os momentos de solidão.

Sou poeta do povo e ouso contar
Os conflitos do seu e do meu coração
Com toda essa indecisão.

Sou pálido, sou tapado,
Porém sou cheio de emoção,
Sou também amigo de tudo que me rodeia
E por sinal sou bastante querido
Lá na sua altura ou aqui na minha canhura.

Sou todo de arte, sou um bardo viajante,
Que ando por entre sonhos e emoções
E só paro de escrever quando tirarem
O meu emblema de poeta,
Ou quando não puder manifestar mais uma caneta.

E quando vierem me dizer que já é hora de partir
Enterre-me junto a papel e caneta
Que no outro lado ainda não morri,
Pois sou poeta e só morrerei quando no
Tempo de sensatez um povo por vez
Não se lembrar mais de mim.
Edmir Junior
Enviado por Edmir Junior em 03/09/2006
Código do texto: T231965
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edmir Junior
Juripiranga - Paraíba - Brasil, 30 anos
83 textos (1735 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:42)
Edmir Junior