Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caminhos do Mar
Tere Penhabe

Não se pode voar, infelizmente...
Mas os olhos podem criar asas
atirarem-se no abismo verde
da encantadora Serra do Mar!

Intrépidos como as borboletas
passeiam ansiosos pelas nascentes
por todas as flores e folhas verdes
que adornam os rudes penhascos.

Param solenes diante da Drósera
tentando compreender sua defesa
como é sábia a mãe natureza
que fez a bela flor insetívora.

Suas pétalas delicadamente róseas
esperam tão ansiosas quanto os olhos
por um inseto que as alimente...
trato que o solo ácido não pode dar.

Monumentos erguem-se imponentes
pungindo as rochas, de longa data
relembrando o tempo e o vento
que criou a vida e a civilização aqui.

Descendo a rústica calçada do Lorena
parece-me praticamente impossível
ser aquilo, tudo que se teve um dia
para trilhar o caminho, com víveres.

Mas a história está ali, incrustada
no azul dos azulejos, que contam fatos
homens do passado, que despejaram aqui,
toda a sua nobreza portuguesa.

A trilha prossegue, sempre mais íngreme
seu nome é resistência. A sua paisagem
um verdadeiro lume na memória
de onde jamais sairá, viva-se quanto viver.

Sou grata aos homens, à vida e ao tempo
que me permitiram realizar o antigo sonhar.
Sou grata a Deus, que tanto me concedeu
fazendo tão bela a natureza, na Serra do Mar.

Santos, 22/08/2004_8:26 hs
www.amoremversoeprosa.com
Tere Penhabe
Enviado por Tere Penhabe em 04/09/2006
Código do texto: T232282

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tere Penhabe
Santos - São Paulo - Brasil, 61 anos
252 textos (25820 leituras)
5 áudios (601 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:34)
Tere Penhabe