Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRANSPARENTE LAR

  Meu lar é um doce lar,

  desabar de emoções, confusões.

  É meu, e tanta gente se lançou,

  mergulhou, machucou o meu lar.

  Malquerentes já o deixou excecrável,

  lastimável.

  Ó meu lar, se faleces vou junto.

  Meu lar é meu, mas quem quer pode entrar.

  Não me venhas com espúrios e astúcias,

  ele é frágil e fácil de quebrar,

  de hierarquia de cristal, é melancólico,

  às vezes rebelde, é confuso, mas há bonomonia.

  Escrevo, mas não o entendo;

  não falo, mas ele às vezes é tão claro,

  transparente como a seda.

  Meu lar é ferido, mas vencido,

  é da imensidão do céu e com grades de prisão.

  Liberdade! Liberdade!

  Abre as grades do meu lar.

  Ele quer, ele é bom,

  mas há fobia de criança e,

  almejo de jovem na esperança.
Gisele Liz
Enviado por Gisele Liz em 04/09/2006
Código do texto: T232479
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Liz
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 33 anos
10 textos (580 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:59)
Gisele Liz