Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os versos que te regalei

Queria poder escrever-te, hoje à tardinha,
Durante a sesta da melancolia,
Que nos cantos da cigarra adormece,
Uns versos pintalegretes, joviais...
 
Queria poder escrever-te, mais à noitinha,
Nas fronhas dos rendados travesseiros,
Uns versos amorosos, alvissareiros...
 
Mas morrem na tinta da minha pena,
(Aquela com que, agora, te escrevo)
Se a angustia sapateia, em vestes de brim,
no lajedo das pulsantes cordoveias,
Os versos que te queria escrever!
 
Se a melancolia não mora no meu seio,
Diz-me então, amor, por que são tristes
Os versos que sempre te regalei?...
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 09/06/2005
Código do texto: T23263

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 51 anos
87 textos (6699 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:34)
Cristina Pires