Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FADA - MADRINHA

A fonte do poema nunca é a alegria.
Esta é a própria poesia personificada,
a fada-madrinha viva, resoluta, saltitante:
o olho além da órbita, dentes além da boca.

Afinal, recados pro coração são sempre lágrimas
entre o confrangimento e o sorriso encabulado.

Poemas são, apenas, olhos do coração,
e ambos são chorões por sua própria natureza.
O sangue, líquido e escondidinho,
navega por caminhos impensáveis.
Passeia no compasso dos afetos.

Em ti e contigo, amadinha,
existe uma confidência
a que não estou acostumado:
sei que falas a voz profunda
dos aflitos, mas não a dos sem-Deus,
e estes são pequenos,
perderam-se faz muito tempo...

- Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p.24.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/23271
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 09/06/2005
Reeditado em 01/07/2011
Código do texto: T23271
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709760 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:03)
Joaquim Moncks