Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONCEPÇÃO E PARTO

É preciso coragem para o enfrentamento
de fundo de poço, água pela garganta.
Sobreviver, nadar, espermatozóide
concebendo vida e morte.
Nada de ejaculação precoce.
Do confessionário íntimo,
no seu mais fundo mergulho,
nascerá o poema.

Sujinho de sangue, flor no rosto,
olhos semi-abertos, boca no mundo.
Após, sem medo, vida em pequenos goles,
a precisa cirurgia.
Desabrochará, nua, esquálida, a palavra.
Insólita e medrosa.
Pétala de flor, gume afiado.
Necessário se abram portas e janelas
pra mostrar a casa ao mundo.

Que os poemas não sejam somente
exercícios tímidos de forma,
mesmo que criativos.
Algo como chorar o verso com Poesia,
expelí-lo, orgasmo sofrido.

Levai fé no talento, suor e sangue.

– Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 20.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/23275
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 09/06/2005
Reeditado em 05/07/2011
Código do texto: T23275
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709725 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:32)
Joaquim Moncks