Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÓ E INDEFESA...




Inocente e atónita,
assusto-me com a incógnita
do amanhã e do momento
seguinte...
Aflora-me um sentimento
conseguinte!

Do que consideramos real,
a irrealidade
é talvez a verdade
e mesmo essa, às vezes, irreal...
Magnitude,
plenitude,
emoção,
comoção,
ódio ou Amor,
ciúme ou fervor,
sensações
ou paixões,
são estados de espírito apenas,
que podem reduzir-nos as penas
se nos elevarem à consciência ideal!

Atónita e inocente,
nada em mim pressente
do desconhecido amanhã,
a surpresa...
Sempre acordo, cada manhã,
só e indefesa!...










HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 04/09/2006
Código do texto: T232863
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11666 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:32)
HELENA BANDEIRA