Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PIRATA DA PALAVRA

Cá se me permite
Invadindo tal espaço
Daquilo que faço
Mero seja o esforço
Vou ao gosto do vento
No lampejo da paixão
Pirata sem vergonha
Por entre esses mares
Navego livre, absorto,
Seja qual for tua palavra
Tomo por todas as Ilhas
Como um seguro Porto
Calando essas e outras bocas
Com mais um beijo
Pirata vadio, tal sem destino,
Invadindo tal espaço
Da pena empunhada
O punho sedento
Seja qual o verso
Que impõe-se ao sabor do vento
Olhos matutinos na vigia
Coração noturno, um canto,
E todo o teso que expõe a paixão

Nesse vagar sintético
A nau escura desvenda teus segredos
Na trilha do bom da vida.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 05/09/2006
Código do texto: T233274
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:40)
Peixão