Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexos

Eu sou o que sou, filho do vento, nascido no tempo de ser homem.
Sou o que sou, quem sou  ou o não sou.
Sou o pensamento pensante, que pensaste.
Ou o sonho do sonhador acordado.
Sou a foto do fotografo sem filme.
Sou a tela no ateliê do artista que ninguém conhece.
Sou o fato, a noticia, a urgência consciência da decência.
Sou a decida, da subida na ladeira sem fim.
Sou o elevador elevado, pra quem desce.
Sou mudo, sou mundo, sou nada.
Ou mesmo aquela mosca, na rosca do gorducho incoerente.
Que si diz consciente, mas é parte pertinente do sistema que domina a gente.
Bem como nós.
Gilmar Ribeiro
Enviado por Gilmar Ribeiro em 09/06/2005
Código do texto: T23349
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Ribeiro
Tremedal - Bahia - Brasil, 35 anos
59 textos (5514 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:57)
Gilmar Ribeiro