Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCONDE NOME BEIJA-FLOR

ESCONDE NOME BEIJA-FLOR

 
Escrever a um beija-flor
Ir aos deuses, à lua
Seja aonde for.


Eu vou além desta rua,
Além desta realidade
Que insiste em sufocar.


Eles compram florestas,
Rasgam lares e cidades.
A natureza apara suas arestas,
Mas eles insistem em queimar,
Insistem em crueldade.
 
Eles não sentem o cheiro dos jasmins,
Só a falta e o ganho.
Será que eles não andaram nos jardins?
Por que eles traçam um mundo estranho?
 
Não se pode voar no ar,
Não se pode andar na terra abraçados,
Não se pode nadar no mar
Sem ser sujo com os resíduos despejados.
 
Uma liberdade eles tiram...
Tiram as chaves de alguns desejos;
Outra liberdade eles não tiram,
A dos sonhos e dos beijos.
 
É uma liberdade que não depende das mãos,
Das casas, das coisas, dos impérios dos reis,
Uma liberdade que não usa as mãos,
Mas, liberta o coração confirmando todas as leis,
 
Um ser se funde com outro num beijo além céu,
Além chão, além dor, além mares e horizontes,
Sem configurações, sem armas, sem chamas, sem véus
No amor, suas veredas, suas fontes.


 
WalterBRios /segunda-feira, 16 de maio de 2005


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Walter BRios
Enviado por Walter BRios em 06/09/2006
Reeditado em 06/09/2006
Código do texto: T233863
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Walter BRios
Salvador - Bahia - Brasil, 61 anos
358 textos (13845 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:02)
Walter BRios