Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Favor não dobrar

Favor não dobrar
Favor não amassar
Favor não rasgar
Não escrevam nas minhas peles
Não rabisquem minha cabeça
Cuidado com as tintas tóxicas
Já me bastam todas aquelas que não se pode apagar

Não me dobrem
Nem me amassem
Nem me rasguem
Eu, que já estou em frangalhos

Pálpebras queimam
Sangue nos olhos
Olha o tumulto na caverna
Nas veredas antes calmas
Antes tarde do que ódio
Antes fogo do que ócio
–  Não falo do ócio criativo
Mas do monótono ácido
A comer minha fuselagem
E beber meu sangue ruim

Não me dobrem
Nem me amassem
Nem me rasguem.
Luciano Fortunato
Enviado por Luciano Fortunato em 07/09/2006
Código do texto: T234757
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luciano Fortunato
Mendes - Rio de Janeiro - Brasil, 46 anos
558 textos (78692 leituras)
19 áudios (362 audições)
13 e-livros (3241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:46)
Luciano Fortunato