Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LASCA

LASCA
Lílian Maial



Ergo-me estranha,
sem espelhos,
sem janelas.

Na caverna,
o mau cheiro das entranhas,
vísceras dilaceradas na cozinha.

Estou em peles,
ovelha negra,
lasca de placa tectônica,
instável,
movediça,
primitiva.

A gruta é rude,
o homem é rude,
meio fera, meio fruto do meio.

Acuada,
percorro os espaços,
confiro os trapos e pedaços,
sou eu?

Em meus subterrâneos,
vulcão, lava, erupção.
Na superfície,
magma, rocha, crosta.

Na arrogância da paisagem,
movo-me,
borboleta.


*******
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 07/09/2006
Código do texto: T234924

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248786 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:33)
Lílian Maial

Site do Escritor