Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outono


                      Outono








Procuro o porto exacto
As palavras objectivas
O sorriso em cada face
Pessoas desconhecidas
Estranhos comuns
Nesta terra, como eu, de passagem.


Sei da folha caída
A rotina da análise distraída.
O revolver dos torrões
O arado que passa, rasga e fere
O suor que pinga e seca
A manhã orvalhada e fria
A sonolência regelando os ossos
A família faminta
Os filhos agonizando
A fome que não esmorece.


Sei dos lábios húmidos
Das promessas de não mais partir
Do tempo presente-ausente
Estrangeiro solitário
Estendido na tarimba
Do modesto quarto alugado
Esperança de regresso
Cansaço e sono e sonho
Terra distante
Regato cristalino
Serpenteando entre os seixos
Murmúrio agradável
Progredindo
Aumentando
TURBILHÃO!
Caudal de água e segredos
Desespero e esperança
MAR IMENSO…


Sei desta terra a dor
O tempo que corre e sinto
Dos que arduamente lutam e esperam.



Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 07/09/2006
Código do texto: T235006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:30)
alestedoparaiso