Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Berceuse

Sem comparar
vivendo apenas
a cada dia
vou escrevendo
uma história nova
nas páginas
deste silêncio
não corrompido...
Se a chuva chega
de mansinho recolho-a
com carinho
nas páginas vazias.
Se vem o Sol
deixo que invada e aqueça
as folhas enregeladas,
e se o vento passa
peço que renove
as recordações
das páginas cansadas.
 
Se vem teu nome
escrevo-o
misturando à chuva,
ao Sol, ao vento...
e depois...
fico esperando
que a Lua chegue
para acariciar-te
e que as estrelas
venham murmurar-te
a mais perfeita
canção de ninar.
Berceuse feita
de minha ternura
e musicada
por teus sonhos
mais doces..
 
Na verdade
o livro, as páginas
em branco, vento,
chuva, Lua, estrelas,
tudo isso são desculpas.
São apenas criações
do improviso,para fazer-te
dormir em paz.

(escrito em 2004)
Mareluz
Enviado por Mareluz em 08/09/2006
Código do texto: T235277
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mareluz
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
679 textos (19404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:50)