Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A fartar-me pelos sonhos...

A fartar-me pelos sonhos
Que do porão se põe
Folhas de secas maneiras
Centeio para pães bávaros

Rasgos que incendeiam
Fina palha que assovia
Pratos para embutidos
Libações em torno das vinhas

Lúdico olhar que brota em fome
Glossalgia em ares pimenta
Síntese de um gozo frêmito
Pela barreira que se aduna

Vestígios de velame, águas mais doces,
Romanos amassando grãos com fervor
Novas receitas entre os centeios
Cá deste marinho ar que me voleia...

O teu suspiro noturno que aguardo
Nas sedas que te despe agora
Novas ceias em preparos no amanhã
Põe-se distância para nossos gemidos

O olhar convida a permanência
Desencantam outros saraus
A fome o clima obstina
Enquanto o Sol termina a tarde

Tanto vaguei por estes mares, agora descanso no bom da vida!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 08/09/2006
Código do texto: T235353
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:42)
Peixão