Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARGAMASSA

Acrescenta-me à forma do teu mistério
recriando-me em arte relativa
nos cercados em que o tempo te permite
no oblíquo que teus olhos me concebem.

Faz de conta que criaste a argamassa
que me iludes ao moldar-me a teu critério
mas acorda-me em teus dedos, coisa viva,
a mostrar-me  do planalto, o limite,
onde o espaço é o tempo que acontece
e a vida, tempo de caça que passa.

No caminho do teu gesto jaz beleza
mais que esfera, que nos prende em  espiral.
Faz em mim  breve ave em vôo livre
onde a queda, previsível, evita o  chão.

Na re-volta, revoo em corte erótica
em leveza  que é desmanche  da certeza
na linha da emoção num polo, o mal,
igual senso de bem querer em que estive.
Enredada de amor, fio em  tuas mãos,
serei  talhe de algum teu desejo  gótico
ou rascunho de tua alucinada  ótica?
Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 10/06/2005
Reeditado em 18/03/2011
Código do texto: T23574
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11440 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:30)
Elane Tomich

Site do Escritor