Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPEDIDA

Carcará,
leva meu corpo, minha alma,
ao eterno Deus-dará,
enfeita com simples palma,
o caixão do corpo meu...

ninguém irá chorar,
ninguém chora por um ateu,
que nunca soube a quem amar...

Sorria por entre as lágrimas
daqueles que choram em meu caixão
não ligue para essas rimas
corroídas pela ilusão.

Atira-me à terra crua,
finalmente irei descansar,
minha alma doce e nua
pela noite irá vagar...
Marcos Rohfe
Enviado por Marcos Rohfe em 09/09/2006
Código do texto: T236193

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Rohfe
Mogi das Cruzes - São Paulo - Brasil, 46 anos
107 textos (10411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:22)
Marcos Rohfe