Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração de leão

matei quem eu amava nas dobraduras de um papel

ficou tão riscado
que fiz de um brinquedo
de papel, um enterro

e se chovia lá fora eu também morria
sem esquecimentos
ou lembranças desnecessárias

eu era uma cinza na chuva
das cinzas do que  fora um dia
meu esparramado coração de leão

ríspido e triste
no pedaço de papel que foi teu e me levou
Márcio Barreto
Enviado por Márcio Barreto em 09/09/2006
Código do texto: T236202
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Barreto
São Vicente - São Paulo - Brasil, 46 anos
40 textos (1956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:12)
Márcio Barreto