Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Nome da Rosa

"Stat rosa pristina nomine,
 nomina nuda tenemus"...

Rosa Antiga,
conseguirei dizer que és a junção do
incandescer e do brilho do ouro,
dos rubros delicados
e dos rosáceos perfumados,
dos fachos solares que
rivalizam seu próprio brilho
refletido na luz de amaciados cabelos
e dos emudecidos floresceres
que amanhecem sem testemunhos
que não o próprio impulso volitivo
e serpenteante que a tudo rodeia?

Que és como os balbuciados encantos
que fomentam aspirados prantos,
ou expressões aneladas dos
nexos perdidos nos sentidos
das palavras mortas
que só renascem no tom
da uma deleitosa voz
que ternamente fertiliza
em meus ouvidos significados
auspiciosos - como ecos que antecipam
necessidades esculpidas em
perplexos semblantes?

Como haver-te,
vermelho-em-flor,
colorizada com meus rubores?

Então rosas, luzes, ouro,
teu sorriso e a tua beleza
que a tudo enlaça,
mais que o complemento
da minha felicidade,
alimentam os meus ânimos
- agora mais lúcidos -
e me impulsionam para uma
nova existência em ânsias
com sabor de trovas e de amores,
de vozes cativas de seres amados
que se beijam em suas
próprias e inominadas
línguas...

ErlKoenigKunstler
Enviado por ErlKoenigKunstler em 09/09/2006
Reeditado em 09/05/2009
Código do texto: T236432

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErlKoenigKunstler
Santo André - São Paulo - Brasil
74 textos (3067 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:09)
ErlKoenigKunstler