Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem bússola

tornei-me a lasca aguda
de uma pedra que não tem idade
de nomes, vago no mundo
de sombras, permeio a cidade

de olhos, tornei-me perguntas
de lágrimas, tornei-me saudade
sou náufrago em mar profundo
na lágrima que vem sem alarde.

da noite sou o vazio
do dia, a letargia
sou um cais abandonado
sem adeus, sem boas vindas.

em bocas, tornei-me o grito
e do escárnio protegi-me com charme
nos lábios sobraram-me risos
nas covinhas faltaram maldades.

no âmago tornei-me ardente
mesmo em dias mornos ou cálidos
se fervo, detono, incendeio
torno-me pele, sangue e carne.

na ponta da lasca aguda
da pedra que não tem idade
procuro o apelo da vida
a essência do amor, a felicidade.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 10/09/2006
Código do texto: T236603

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25408 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 03:54)
Dora Leal