Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BERÇO DA SOLIDÃO

Inverno gelado que te racha
Que só te encolhe e te abaixa
Neve que te cai congelada
Que te vem toda molhada

Vento frio que te corta
Que te deixa e não te aporta
Mas tudo isso, já não te importa
A friagem e a frieza não mais te tocam

O costume te fez aceitar a esta vida vazia
Por isso nem te pronuncias
Dormes e acordas
No berço frio e gelado da solidão

Acostumaste com a frieza da falta de emoção
Que nem ao menos te aquece
Apenas te esquece
Nem procuras mais pelo calor

É um sol falso, sem fulgor
Mas no teu berço solitário
Sonhas com teu imaginário
E que por ele te compensa

Pois sabe o que pensas
E sabe o que sentes
E nesse sonho intenso
Recebes todas as bençãos...
Maysa Barbedo
Enviado por Maysa Barbedo em 10/09/2006
Reeditado em 30/09/2006
Código do texto: T237261

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maysa Barbedo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2967 textos (326158 leituras)
7 áudios (1543 audições)
104 e-livros (20164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:43)
Maysa Barbedo