Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Entradas do Funeral

Ressoa o réquiem de cordas mudas
Um grande regozijo em eterna certeza
Não mais se importar com reles tristeza
Soam melodias de notas surdas

A morte tenebrosa nos veios sem fim
Implacável velório de uma alma embotada
Dardo dócil de calores, enfim
Infinitos desenhos de uma linha no nada

Sons em tons pastéis desbotam minha prece
Passa o carro fúnebre sem nome nem vida
A todos um rosto que um dia esquece
Que pulsou calor de uma memória querida

E como moço pude dormir para sempre?
Prevendo dores tão quentes após a lápide
Desígnios ostentados de um morto rebelde
De destino que afinal, um dia, se cumpre...
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 11/09/2006
Código do texto: T237297

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 32 anos
799 textos (255207 leituras)
6 áudios (1607 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:11)
Fabio Melo