Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JOÃO DOMINGUEIRO.

Cara suja cimento,
Sombreada
Com pó branco de cal.
Rosto faminto,
Rosto famélico,
Parecendo obra
Cubismo de Picasso.
Que para ao João
“Cubismo” a jogar
As pedras na calçada,
Na hora almoço.
Sombra tempo,
Falta comida.

Onde João mora,
Loteamento  clandestino,
As ruas e calçadas
São projetos com as trilhas,
Os tratores são os sapatos,
A água e esgoto,
O poço:
- vinte metros de “fundura”
O esgoto:
- ao livre ar.
Ar livre de João.

A semana de João,
Dura seis dias,
Domingo não conta,
Quem diz o jogo dominó
As pedras na calçada,
Vinte e oito peças
Vinte e oito anos,
Pedras retangulares, cubos,
Quem a vida do João.

(D’EU)
Sidnei Levy
Enviado por Sidnei Levy em 10/06/2005
Código do texto: T23823
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sidnei Levy
Campinas - São Paulo - Brasil, 71 anos
298 textos (20819 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:20)
Sidnei Levy