Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMALEÃO

CAMALEÃO

Disfarço-me nas linhas, entrelinhas,
seguindo a linha da argúcia do que penso,
amiúde calo os sentidos,
não minto, por vezes omito,
mas permito...
e na mistura das cores
sou a face multicor dos amores,
não transparece o que sinto,
pois uso o pincel da emoção e pincelo
um novo quadro, nova cena,
e na tinta branca perco-me na alva tela nua,
refletindo-me no clarão da lua,
corro no tempo como vento,
que não se vê, mas se sente,
diluo-me nos pingos da chuva a cair
entre os grãos de areia,
gracioso, preguiçoso, lento,
torno-me invisível aos olhares
que não quero sentir;
Um ator ou produtor de ilusão?
Um tudo ou nada?
Inércia ou ação?
Serei tudo e algo mais, ou não
na pele do camaleão.

ANDRADE JORGE
http://andradejorgepoesia.zip.net
24/06/2005
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 12/09/2006
Reeditado em 23/07/2013
Código do texto: T238354
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (AUTOR ANDRADE JORGE). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (89991 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:30)
ANDRADE JORGE