Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A seu critério

A flor e a náusea sob a ótica de Clóvis Luz


o tempo leva de mim
sempre da vida um tanto
e a cada fração de sonho
que morre sem tê-lo vivido
resta a esperança de haver
toda essa angústia sido
boa semente em terra
de ilusões plantada,
para, sendo breve a dor
e no chão morto
um grão vingue,
nasça dele a flor
a ser despetalada,
porque entre a vida
e a morte resta-me segura
a ânsia de estar entre
a razão e a loucura!
Clóvis Luz da Silva
Enviado por Clóvis Luz da Silva em 12/09/2006
Código do texto: T238498
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Clóvis Luz da Silva
Ananindeua - Pará - Brasil, 50 anos
36 textos (11358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:09)
Clóvis Luz da Silva