Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maturidade

Foi o tempo, meu amigo,
Que  me fez assim tão bela...
Deu-me um olhar mais doce
Que o amargo não revela

Lambuzou minhas palavras
Com mel da sabedoria
Nem de mim eu sou escrava
E “ter” não tem mais valia.

Deu-me um  sorriso fácil
Que eu distribuo à toa
Se o velho corpo está frágil
A alma criança voa!!!

Escreveu em minha pele
As histórias que eu vivi
Entre glórias e derrotas.
Eis-me aqui  – sobrevivi

E livre de toda a ciência
Que o mundo explica e ativa
Deu-me o tempo, por clemência,
O entendimento da vida
Emília Casas
Enviado por Emília Casas em 12/09/2006
Código do texto: T238891
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Emília Casas
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
22 textos (841 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:12)
Emília Casas