Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIÚME

Digo a pleno pulmão:
Não sinto ciúme!
Talvez uma pequena dose, diminuta porção,
feito um frasquinho de perfume,
porém se flagro um olhar furtivo,
ou declaração intempestiva,
fico tosco, roxo, primitivo,
mas não é ciúme não!
É só uma pequena exaltação,
porque não sinto ciúme!
Se leio recadinhos, bilhetinhos, mensagens
de outrem,
endereçadas à minha querida,
a sanidade extingue pouco a pouco,
fico cego, louco
fico “p” da vida,
perco a cor se mexem com meu amor,
mas não é ciúme não!
É só uma pequena exaltação,
porque eu não sinto ciúme.
Paro por aqui,
porque você vai querer saber quem é ela,
e eu não quero saber de trela.

ANDRADE JORGE
13/09/2006

ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 14/09/2006
Reeditado em 08/12/2008
Código do texto: T239963

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (DIREITOS AUTORAIS REGISTRADOS - ANDRADE JORGE). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (89989 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:37)
ANDRADE JORGE