Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSENSATA



Rosa Pena



 Resolvi jogar fora a sensatez.
Tinha chegado minha vez.
Imaginei extinguir o nós ausente
aprisionar você simplesmente.

 Não existiria espaço
muito menos  cansaço.

Seu corpo deslizaria o meu
de norte a sul.
Afogados em nós
rosa e azul.
Sem voz.


No chão
mistura de vestido e gravata,
deliciosamente insensata.
No coração apenas emoção.


2002
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 25/01/2005
Reeditado em 10/10/2008
Código do texto: T2402
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Insensata - Rosa Pena
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
954 textos (1390407 leituras)
48 áudios (24755 audições)
33 e-livros (28819 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 19:00)
Rosa Pena

Site do Escritor