Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

proutro palhaço

já fui e já voltei
o palhaço da história
nasce que nem urubu
branquinho e puro
depois de velho
se transforma
vira um preto sem educação
curioso de antemão
pronto pra ofender
expirementei de tudo
e a cada segundo experimento
a morte do tempo q passou
no futuro que também não existe
espero encher um fusca de palhaços
e quem sabe explodi-lo na frente do palácio do planalto
seria um atentado canibal
palhaço e político
dão no mesmo
alegria pão e circo
palmas pro poeta
que odeia poesia
nunca escreve um não
um poeta que não é poeta
antes assim
grande no tamanho
com alma de anão
abração
Marco Cardoso
Enviado por Marco Cardoso em 14/09/2006
Reeditado em 20/09/2006
Código do texto: T240248
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1601 textos (34632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:04)
Marco Cardoso