Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não fui compreendida

Algo deixa-me triste.
Saber outra vez que não consigo,
por mais que queira expressar-me.

Vou lá e vejo
o fundo-do-lodo,
e poderia entender
que da vida,
de tudo,
era o final.

Mas minha esperança não se amainou
e continuei a ouvir as outras falas
que diziam de mil luzes
e de uma oração de amor.

Porque aqui isso não acontece?

E como não consegui expressar
que só estava a falar,
do que estava escrito lá,
procurando dizer
que tinha entendido
o que tinha acontecido?

Falava que essa atitude
para sempre ficará,
na marca, na jaça,
que a "pedra preciosa",
em seu coração,
para sempre levará.

Mas não fui outra vez compreendida.
Não sei mais o que dizer.
Tudo o que falo soa
como um fim,
e nunca de um renascer.

Por isso pergunto-me:

Será que devo continuar
falando?
Porque falar,
se ao fazê-lo,
sempre estou magoando?

Maria
Enviado por Maria em 15/09/2006
Reeditado em 15/09/2006
Código do texto: T240628
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4553 textos (186044 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:29)
Maria

Site do Escritor