Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(IN) DEFINIÇÃO

Não tente, nem queira me definir,
não fale o que não sabe,
pois poderá escutar
o que nunca quis ouvir;
Dentro de mim há uma revolução,
constante movimentação,
agitação, impulsividade,
conseqüência, inconseqüência,
intensidade!
Vida intensa, o hoje, agora,
talvez haja um amanhã, não sei,
é viver o minuto, a fração do segundo, a hora,
pois se hesitar num talvez
no minuto seguinte o que seria ficou para trás,
e algo valioso e caro perder-se na vacilação,
por isso não posso, não devo, não paro,
abro a porta da emoção me escancaro;
Não ameace meus versos
com tarjas, mordaças brancas ou coloridas,
não ouse colocar-me grilhões perversos,
não tente sugar-me dos corações,
nem rastrear minhas palavras soltas por ai,
entenda o meu versejar,
eu sou poeta e sei amar,
mas preciso viver, preciso respirar,
preciso te ver, sempre te ver,
preciso falar, falar,
porém, quantas vezes falei,
e a resposta foi meu próprio eco no ar!
Então não me ensine a escutar;
Não condene minha impulsividade,
esse meu modo por vezes desligado,
ou agitado de ser e estar,
não busque definição
a tua e a minha felicidade
podem estar nesta intrincada equação,
ou não...
mas parece que já fizeste a opção.

ANDRADE JORGE
17/07/06
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 15/09/2006
Reeditado em 18/07/2013
Código do texto: T240725
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (AUTOR ANDRADE JORGE). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (90006 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:18)
ANDRADE JORGE