Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Preço do Conhecimento










Desfrutava a harmonia
Que minha vida seguia
Um tempo farto demais
E em constante alegria
Displicente eu dizia:
-Não me entristeço jamais!


Sorria a tudo que via
A cada vã fantasia
Herança de meus ancestrais
Afoito o coração me batia
E displicente eu dizia:
-Não me entristeço jamais!


Caminhei por cada via
Que pela frente surgia
Querendo sempre andar mais
Assim o tempo corria
E displicente eu dizia:
-Não me entristeço jamais!



Eu vivi com ousadia
De tudo em tudo incutia
Belezas sempre imortais
E nos meus olhos ardia
A frase que eu repetia:
-Não me entristeço jamais!


Súbito, num belo dia
Uma angústia tardia
Surgiu em fracos sinais
Aos poucos eu conhecia
A dúvida, quando dizia:
-Não me entristeço jamais.


Tanto já me consumia
Essa dor que me doía
Sintomas quase fatais
Numa espantosa agonia
Atônita, eu quase gemia:
-Alegrar-me...nunca, jamais!





Priscila de Loureiro Coelho





















Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 25/01/2005
Código do texto: T2408
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (214479 leituras)
1 e-livros (147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 04:03)
Priscila de Loureiro Coelho