Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTOU INDO PRA ZONA LIMÍTROFE

 
   PRA ONDE EU VOU NÃO SEI O RUMO,

   SÓ SEI QUE É LONGE MAS É PERTO,

   É SEMPRE IGUAL, MAS TÃO DIVERSO.

   PRA ONDE EU ESTOU INDO  FICAREI

   DEPENDURADA, SUSPENSA NUM BARBANTE

   QUE ME PÔS O ACASO,

   SEM ANTES, NEM DEPOIS, DURANTE.

   EU ESTAREI APENAS, VENDO A NOITE,

   SEUS OLHOS CLAROS DE ESTRELAS FRIAS.

   TU ESTARÁS EM MIM SÓ NA MEMÓRIA,
 
   EU BUSCAREI EM VÃO A NOSSA HISTÓRIA

   NO CINZA CLARO ESTREITO DA EXISTêNCIA.

   QUEDA LIVRE, O MEU VÔO DIACRÔNICO,

   SERÁ APENAS UM RANGER DE VELHA PORTA,

   QUE JÁ NÃO ABRE, GUARDA COISAS ESQUECIDAS.

   SUSPENSA ASSIM EU FICAREI EXPOSTA

   AO INCONSTANTE HUMOR DESSES TEUS ANJOS.
 
   QUANDO ACORDAR TALVEZ NÃO MAIS EU SEJA

   QUEM SEMPRE FUI, EM OUTRA NATUREZA.

   DO QUE ERA TRISTE GUARDAREI APENAS

   ALGUNS RECORTES, VELHAS FOTOS APAGADAS,

   DO QUE FOI BOM EU LEVAREI PRA SEMPRE

   O GOSTO, A CARA, O GESTO , O ÊXTASE,

   NA LUA NOVA EU TRAÇO MEU CAMINHO,

   NA NOVA LUA ERGO MINHA ESPADA!
 
tania orsi vargas
Enviado por tania orsi vargas em 15/09/2006
Reeditado em 11/03/2008
Código do texto: T241027
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
tania orsi vargas
Taquara - Rio Grande do Sul - Brasil
742 textos (50139 leituras)
4 áudios (506 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:34)
tania orsi vargas