Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passado

Meu velho caderno,
Tão velho quanto eu?
Aqui...
A tua, frente farei.
Minhas confidencias.
Porque sei que me ouvirás.
E nada dirás a ninguém,
Porque...
Tudo será dito em segredo.
Só tu saberás o que sinto,
E a ti contarei meus desgostos.
Meus encantos, e desencantos.
Meus sonhos, e meus pesadelos.
Falarei dos meus medos e credos.
De promessas, e esperanças.
De tudo que me foi dito,
Só aqui falarei...
De um passado que nada sei.
Tudo o que sei, me disseram,
Ou deixaram que eu soubesse.
Tudo que sei, é, que.
Para o passado, perdemos tudo.
Como os dias que fogem,
De nossas mãos.
Perdemos nossa juventude,
Nossos melhores momentos.
Nossa historia,

                                      Volnei R.Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 12/06/2005
Código do texto: T24162
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:08)
Volnei Rijo Braga