Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NERUDA ! NERUDA !

nunca aceitei que eu tivesse uma cancao desesperada
comigo
nascer heroico sempre foi uma evidencia epica herdada
do meu umbigo
e ainda me restavam vinte cancoes de amor
ppor onde sigo

havia uma ilha negra!

ha' uma ilha poetica onde a inteira America do Sul caberia
das alturas de Machu Picchu as praias do imperialismo
todas as camadas de sabedoria
contidas nas cascas de cebola que desfolham meu egoismo

mas e' tao curto o amor quanto e' tao longo o esquecimento
quanto tao funda e' a ferida quanto leva a sua cura
Neruda e' sempre o momento
quanto tao pura a alma e' pura!

Pinochet derrubou Allend em September 11 de 1973
September 11 !
September 11!
Quantas vezes mais serao necessarios os September 11 ?
Outra vez ?

Il Postino, meu poeta irmao, Neruda da praia
pelado igual Miro'
si tu me olvidas nao caia
pois eu te adimiro
assim como sou.

eugenio malta
Eugenio Malta
Enviado por Eugenio Malta em 16/09/2006
Reeditado em 18/11/2014
Código do texto: T241620
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eugenio Malta
Estados Unidos, 71 anos
196 textos (6217 leituras)
16 áudios (1255 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:30)
Eugenio Malta